Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Relações sexuais com a Isilda Pegado

por Lucelia, em 20.02.14

 

Antes de tudo e mais alguma coisa tenho que pedir desculpas por esta minha ausência forçada que se explica assim em três penadas, ou seja eu estive presa e como na choldra não havia propriamente acesso à net e eu preferi não pagar a fiança porque assim sempre poupava uns tostões em luz, água e gás já para não falar da comida que cada vez que a gente se vira parece que aumenta tudo uns cêntimos e há quem possa dizer "o que são 2 cêntimos?" mas eu cá não posso porque tudo somado a conta dá sempre negativa. Ora e perguntam-me e muito bem porque razão eu estive presa mas agora não consigo ainda escrever sobre essa experiência traumatizante que foi não a prisão em si que até gostei de lá estar e fiz algumas amizades e tudo, mas sim o casamento da Zefa que acabou com tudo dentro e eu por enquanto não quero nem pensar nesse dia negro.

 

Mas dizia eu estive presa e a gente na prisão tem que se entreter com coisas porque se não damos em malucas, porque o espaço é assim a modos que exíguo e eu tinha uma vizinha que me fazia lembrar a Rosalina, com os terços e os santinhos e as orações aos beatos e beatas e isso tudo assim pendurado na parede e eu passava assim muito tempo a olhar para aquela parafernália mas como quando os homens me levaram não me deram tempo para ir a casa buscar os óculos eu não via nada a não ser uma nódoa no meio duma fotografia duma senhora de meia-idade bem compostinha e tudo com um casaco verde e assim com ar de moderna e arejada mas lá está aquele ponto negro ao lado do nariz aquilo encanitava-me sobremaneira até que um dia a vizinha Clementina lá me explicou que a senhora era mesmo assim, era um sinal que ela tinha e que lhe dava um ar da sua graça. Explicou-me também que a senhora era assim muito boazinha e gostava tanto de meninas e meninos que até se tinha proposto adoptar todas as criancinhas que nascessem de mães que tinham abortado nem que fossem para lá de cento e vinte mil alminhas que o país e a sociedade não se preocupassem porque o que fosse preciso ela tinha um canal directo ao papa e ele lhe daria tudo o que ela lhe pedisse tal era o poderio desta senhora. Claro que eu fiquei impressionada, quem não ficaria, esta mulher para além de boazinha devia ser podre de rica e eu aqui todos os meses a contar os tostões para pagar as contas!

 

Digamos que nestes dias todos que estive dentro desenvolvi assim uma espécie de obsessão com a Isilda Pegado e vai daí desatei a sonhar com a mulher a torto e a direito mas o que vale é que numa das últimas visitas a Micaela explicou-me que a Clementina tinha uma visão algo deturpada sobre ela e lá me contou as coisas tal como elas são e fiquei a saber que para além de daltónica a Isilda é homofóbica e má como as cobras para as pessoas lésbicas como nós. E eu vai e decidi escrever uma conversa que tive com ela em sonhos e vou já avisando que isto é tudo fruto da minha imaginação sedentária portanto não venham cá com coisas que ela me vai processar e o camandro porque antes disso eu é que a processava pelas coisas horríveis que ela tem andado por aí a dizer sobre mim e sobre todas as outras fufas que eu conheço e olhem que são muitas!

 

Eu – Dra. Isilda se me permite diga-me lá porque não gosta dos gays e das lésbicas? Não seremos filhos de deus iguais aos outros, a si?

Ela – Creeedo!! Claro que não! Na natureza não há cá disso, é tudo muito puro e virginal! Os animaizinhos só têm relações quando é para procriarem e os seres humanos têm que fazer igual, homens com mulheres como deus quer!

Eu – Se as relações fossem só para procriação porque razão acha que deus inventaria o orgasmo?

Ela – Isso não existe! É coisa do demo! O prazer está-nos vedado, é só para quando chegarmos ao reino de deus!

Eu – Mas os homens quando ejaculam têm um orgasmo...

Ela – Quem disse? Isso é blasfémia! É possível os homens reproduzirem-se sem terem prazer, é só não quererem ter! E se tiverem estão a incorrer em pecado e devem ir penintenciar-se o quanto antes!

Eu – Bom, vamos tentar outra abordagem. A senhora aqui há uns tempos disse que não conhecia nenhum homossexual?

Ela – Sim é verdade, não me dou com essa gente, creeeedo!

Eu – Mas sabe que há um tio seu que gosta de se vestir de mulher e até já participou no "lugar às novas" no Finalmente?

Ela – Não, não e não! Esse senhor já não pertence à nossa família e por mim é como se estivesse morto e enterrado!

Eu – E sabe que há uma colega sua do tempo do colégio de freiras que diz que teve relações sexuais com a Isilda Pegado?

Ela – Mentira! Calúnia! Essa víbora tinha mas era inveja de mim porque as freiras me acarinhavam muito mais do que a ela, levavam-me para a cama delas, davam-me festas, despiam-me, banhavam-me e depois passavam longas horas a elogiar a minha beleza e a cor rosácea das minhas partes íntimas e diziam-me Ildinha tu não deixes ninguém tocar-te, que ninguém sinta o aroma delicado e frutado do teu sexo a não ser nós, que te queremos tanto resguardar do mundo ímpio lá fora!

Eu – Errrrr....

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:31



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D


Links

Linques úteis




Sitemetro