Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mitos das fufas – a masculinidade

por Lucelia, em 07.12.13

 

Este é um se não o maior mito relacionado com as fufas que é o de toda a gente achar que somos todas masculinas que mais valia termos nascido homens o que é uma grandessíssima injustiça porque no nosso grupo há para aí uma, talvez duas, que são mais masculinas mas as restantes somos muito mulheres sim senhora! Eu acho que este mito foi iniciado pelas outras mulheres que têm uma inveja danada de nós porque elas não têm tempo para se arranjar convenientemente de manhã porque vai-se a ver e assim que se levantam têm que ir preparar a marmita dos maridos e depois ir acordar os filhos e limpar-lhes as remelas  e vesti-los e garantir que não saem de casa sem um papo-seco no bucho e ao fim disto tudo já está o Zé Manel com cara de poucos amigos à porta de casa porque já está atrasado para o serviço e a mulher ainda nem se vestiu! Pois tá claro que elas não têm tempo para elas e depois quando a gente chega todas empinocadas ao serviço elas ficam furiosas, fulas da vida mesmo e nem se lhes pode dizer nada se não queremos logo ouvi-las desfiar o rol de desgraças que é a vida delas e ah e tal tu sabes lá o que é a minha vida, o Manelinho e o Francisquinho dão-me cá uma trabalheira e tu não tens filhos não sabes nem sonhas a dificuldade que é! E nós a mordermos os lábios cheias de vontade de lhes perguntar para que raio tiveram filhos se andam o tempo todo a queixar-se deles mas o melhor é nem dizer nada para não comprarmos uma guerra porque se elas já andam com a pulga atrás da orelha em relação às lésbicas imagina se desatamos a dizer que a nossa vidinha é muito melhor que a delas porque ao menos temos tempo para nos empinocarmos e elas não!

 

Mas voltando à questão das fufas serem muito mulheres eu assim masculina mesmo só conheço a Zefa porque é uma verdade que o pai dela quando ela nasceu pensou que era um rapaz e foi logo contar a toda a gente que lhe tinha nascido o filho que ele queria e desejava e só mais tarde é que a mulher tomou coragem e lhe disse que o que ele tinha visto mais não era que o cordão umbilical. Não sei se foi disso ou se foi da avó a ter deixado cair de cabeça uma vez que ela se lhe atirou aos peitos, coitadinha devia estar cheia de fome, mas a avó assustou-se com aquilo porque já ninguém se lhe chegava ali tão perto desde o fim da guerra que lhe levou o marido paz à sua alma, e pumba, deixou cair a criança e aquilo pode ter-lhe causado um desarranjo de personalidade e se calhar é por isso que a Zefa é assim como é. Como usa o cabelito curto, vista de trás parece mesmo um homem e depois a andar e a falar assim com grandes gestos e assim alto que eu estou sempre a dizer-lhe que ela é uma senhora e deve comportar-se como tal que já não temos idade para andar por aí a causar espalhafato! Ela é masculina e não é só no físico, também tem trejeitos à homem como gostar de ver a bola e gostar de brasileiras. Enfim, das brasileiras nós também gostamos porque elas têm assim um jeitinho especial e tratam tão bem as pessoas, são tão simpáticas e tudo que depois há quem se aproveite, eu não porque sou discreta e não gosto de me meter em confusões que não sei como vão acabar porque eu posso ser mulher mas não sou parva como as outras que se casam e desatam a ter filhos por dá cá aquela palha e depois quem as atura somos nós porque os maridos entretanto pisgam-se para a bola, para petiscadas com amigos ou com brasileiras ou sabe-se lá para onde que quando lhes perguntamos pelo Zé Manel respondem-nos sempre que o filho da mãe isto ó aquilo e nós cheias de vontade de lhes perguntar então porque se casaram mas lá está, o melhor mesmo é ficarmos caladinhas e fingir que também temos assim problemas como elas porque as mulheres são muito invejosas e não gostam de ver ninguém de bem com a vida sem desatarem logo a inventar problemas onde não os há!

 

Mas tirando a Zefa que realmente encalha no mito, as outras são muito mulheres. A Micaela por exemplo trabalha num cabeleireiro e anda sempre muito bem arranjada. Ela até já foi esteticista mas depois cansou-se e nem foi de uma vez quase ter levado com um sapato na cabeça porque ia arrancando a pele à pardaleca duma cliente que ficou tão furiosa que aquilo foi uma escandaleira tal que até tiveram que chamar a polícia para tirar de lá a mulher, foi porque uma vez ia indo desta para melhor porque o patrão agora tem a mania que aquilo é um negócio low-cost e foi comprar as panelas de cera ali ao chinês da avenida e aquilo deu-lhe um safanico e ao mesmo tempo um choque à Micaela que ficou furiosa e disse ao patrão que se quisesse depilação que a fizesse ele porque ela já estava farta! Ainda fez uma perninha nas unhas mas como precisa de usar óculos mas não quer e não é por causa do preço porque a Rosalina trabalha numa óptica e até lhe fazia um desconto jeitoso, é mesmo só porque é muito vaidosa e acha que os óculos lhe estragam o conjunto, assim as unhas ficavam bem pintadas mas depois os dedos também e as clientes fartavam-se de reclamar. O busílis é que o patrão não a pode despedir porque deve uma pipa de massa ao pai da Micaela que o ajudou a montar o salão na condição que a filha lá trabalhasse e foi uma trabalheira convencer a rapariga porque ela é muito boa pequena mas é muito preguiçosa e passa mais tempo na conversa com as outras do que propriamente a lavar os cabelos às clientes que de vez em quando ainda se queixam porque ela distrai-se com as outras e depois a água sai demasiado quente ou demasiado fria e ela encolhe os ombros e diz que se não gostam do serviço que lavem os cabelos em casa o que é muito mau para o negócio e eu já lhe disse para ela ter tento na língua mas a rapariga é mesmo assim, muito jeitosa mas um bocadito destravada!

 

Em miúdas a Micaela e a Idalete até eram das raparigas mais bonitas aqui da zona e tinham imensos pretendentes que andavam sempre atrás delas e eu dou-te isto e aquilo e levo-te ao cinema e a jantar e elas aproveitavam-se claro, mas quando chegava a altura do ai agora tens que te despir para me pagar todos os bilhetes de cinema e jantares que enfardaste elas punham-se logo em sentido e mandavam-nos passear, às vezes tinham era que chamar a Zefa para ir com elas porque nem sempre os rapazes aceitavam de bom grado que o investimento não ia ter retorno e então lá tinha a Zefa que ameaçar que se eles voltassem a importuná-las iam ficar com uma cicatriz na cabeça assim igual à dela daquela vez que a avó a deixou cair de cabeça no chão.

 

Se calhar por isso também os homens espalham este mito porque as miúdas giras que eram lésbicas nunca lhes deram troco e eles ai é então vais ver o que vou dizer por aí e vai de dizer que as lésbicas são todas homens disfarçados que andam a comprar pilas no chinês, o que é mentira porque tirando a Micaela nem eu nem nenhuma das minhas amigas compramos seja o que for no chinês porque aquilo é tudo material de má qualidade que não dura nem um dia!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:58



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D


Links

Linques úteis




Sitemetro