Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mitos e manias das fufas – os dildos

por Lucelia, em 01.12.13

 

 

Confesso que tive alguma dificuldade em pensar em que categoria se enquadram estes objectos imprescindíveis na vida sexual de qualquer fufa em geral e naqui das da Rinchoa em particular. O dildo é assim uma coisa que dispensa apresentação, toda a gente sabe para o que serve e toda a gente tem uma forte opinião sobre ele. A parte do mito é toda a gente achar que os dildos são como os pénis, ou seja, para as mulheres vale tudo desde que seja preto, grande e grosso o que é um enorme disparate porque as pardalecas são tão ou mais complicadas do que as suas donas.

 

Escolher um dildo pode ser uma espécie de busca do Santo Graal na vida duma fufa, pode ter que experimentar dezenas de modelos até achar aquele que mais lhe convém e até pode precisar de dois, um para si mesma e outro para a parceira embora nem todas as fufas percebam que o lhe serve a si pode não dar para a outra, e aí começam as chatices em casa porque os dildos não são propriamente baratos e: ah e tal e deste não gosto e mas não gostas porquê? E ah porque é demasiado rijo! E não é nada tu é que não estás a facilitar a passagem! E até aposto que tás a fazer de propósito porque fui eu que escolhi este e tu querias era o outro! E esta é uma grande verdade tem que se admitir porque as fufas gostam de escolher os seus dildos e estão no seu direito, há quem diga que é mania mas eu até acho que não porque os direitos quando nascem são iguais para todos e cada qual é que sabe o que gosta de dar de comer à sua pardaleca e ninguém tem nada a ver com isso.

 

Voltando à necessidade que as mulheres têm dos seus dildos e antes que venha para aí alguém dizer que é mito eu digo já que não é porque para alguma coisa se inventaram os dedos e não é de agora que quando uma mulher mais nova se queixa a outra mais velha lá ouve o chavão olha coça a tua passarinha como eu coçei a minha, que isto das mulheres ficarem a chuchar nos dedos enquanto os maridos gozam com outras mulheres, almofadas, galinhas, ou um frasco de picles que para o caso deles tanto faz desde que tenha um buraco, isso é que é um grandessíssimo mito e então hoje em dia que há tanta escolha na internet, é mesmo só por preguiça que uma mulher não encontra aquilo que quer e precisa.

 

A demanda de um dildo consome-nos um bom bocado mas depois compensa, e isso é um facto! Há as que demoram o seu tempo e é preciso ter algum cuidado, e mesmo em tempos de crise eu digo sempre às minhas amigas que o barato sai caro. Sim porque por exemplo a Micaela que está sempre à procura de novidades foi ali ao chinês da avenida e viu assim uma caixinha que dizia massajador vibratório de banho e ela achou aquilo engraçado e resolveu experimentar e eu disse-lhe que era melhor ler as instruções mas aquilo vinha em chinês e ela só dizia lá tás tu com as tuas manias! Estás é invejosa porque eu ó menos dou o corpo às balas ao contrário de ti que tás sempre a queixar-te de tudo! O que é uma grande mentira porque eu até sou uma pessoa muito positiva e assim muito para a frente e tudo e só não gosto de me meter em coisas que não percebo e eu disse-lhe que ela é que sabia que a pardaleca era dela e que fosse em frente lá com o dildo chinês e ela vai e vou mesmo! E foi e quase se ia ficando porque assim que enfiou o massajador na água aquilo começa assim aos soluços e aos silvos e ela ao princípio achou piada porque achou que fazia parte do encanto do mecanismo mas depois quando viu as faíscas e aquilo a aquecer muito assustou-se e fez o que nunca por nunca se faz que foi deixar cair aquilo dentro de água e só por sorte não apanhou um choque daqueles que deixam uma pessoa com o cabelo em pé e a cheirar vagamente a queimado e é por isso que não me venham pedir para comprar coisas no chinês porque não há nada daquela loja que dure mais do que um dia ou um par de horas!

 

Ao menos a Idalete mandou vir o dela da Inglaterra e era assim uma éspecie de dois em um porque tinha o dildo e depois tinha um coelhinho montado nele com umas orelhitas que quando se ligava aquilo ficavam a dar a dar e a Idalete dizia a quem a quisesse ouvir que já não conseguia adormecer sem brincar primeiro com o coelhinho só que e esta é a parte chata dos vícios um dia as orelhitas do coelhinho deixaram de abanar e não era por falta de pilha e ninguém conseguia pôr aquilo a funcionar e a Idalete andava com uma depressão tão grande que parecia que lhe tinha morrido alguém e nem se lhe podia falar nisso que ela desatava logo a chorar.

 

E depois há aquelas fufas que têm verdadeiras coleções de dildos, assim tipo dildos para todas as ocasiões. Essas são aquelas que têm mais olhos que barriga que é como quem diz vão comprando porque podem vir a precisar porque nunca se sabe, quem já viu muitas pardalecas sabe que não há duas iguais e depois vai-se a ver e é para lá caixas e caixas de dildos a ganharem pó. Por isso é que eu digo, querer ter um bom dildo é normal, mais do que isso é pura mitologia!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:12



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D


Links

Linques úteis




Sitemetro